• (61) 3242-0402 ou 9831-9900

Acne

Acne é uma condição popularmente chamada de “espinhas”. Geralmente se inicia por volta dos 10-13 anos e tende a melhorar por volta dos 25, mas pode persistir por mais tempo. Se seus pais tiveram espinhas, você tem uma chance maior de desenvolver acne.

O que causa acne?

Hormônios que se elevam durante a adolescência estimulam as glândulas sebáceas a aumentar de tamanho e produzir mais óleo (sebo).

O sebo faz com que a parede dos folículos pilosos fiquem mais espessas e no local onde o pêlo encontra a camada mais superficial da pele formam-se os cravos. Quando bactérias proliferam neste ambiente ocorre inflamação, resultado nas espinhas vermelhas e com pus.

Chocolate dá espinhas?

Não existe nenhum estudo comprovando que chocolates causam espinhas, mas se você percebe que sua pele piora quando você ingere chocolates, convém, envitá-los.

Esta mesma observação vale para outros tipos de alimentos, tais como batatas fritas, catchup, etc.

O Sol melhora acne?

O sol temporariamente mascara a acne, pelo bronzeado que esconde a vermelhidão das espinhas. Mas a verdade é que depois sua pele tende a piorar, pois o sol deprime o “sistema de defesa” do organismo. Não aconselho exposição solar, principalmente no rosto e recomendo uso de filtros solares adequados, em gel ou oil-free (sem óleo).

Como tratar a acne?

O primeiro passo é a limpeza da pele com sabonete adequado.

Existem cremes, géis e loções a base de peróxido de bezolia, ácidos, vitamina A e antibióticos. Estes últimos também podem ser ingeridos oralmente.

Cuidado pois alguns antibióticos diminuem o efeito da pílula anticoncepcional. A droga isotretioína é altamente eficaz no tratamento no da acne, mas deve ser indicada para casos selecionados e requer a realização de exames de sangue periodicamente.

Além disso, não se pode ingerir bebida alcoólicas durante o tratamento, evitar alimentos gordurosos e as mulheres devem tomar precaução extrema para não engravidar durante e até 3 meses após o uso deste medicamento que é altamente teratogênico, ou seja, causa mal-formação no feto.

Outras opções de tratamento são o laser e a luz intensa pulsada, mas ainda estão e fase de estudo.