• (61) 3242-0402 ou 9831-9900

Herpes Simples

Existem 2 tipos de vírus herpes simples: tipo 1, transmitido na maioria dos casos, na infância e que acomete tipicamente os lábios e o tipo 2, transmitido pelo contato sexual, acomete tipicamente a região genital.

Herpes simples tipo 1

A infeccção geralmente se manifesta por sensação de formigamento ou queimação e pequenas bolhas agrupadas na área perioral, mas pode acometer outras áreas do corpo. Exitem 2 tipos de infecção:

Primária ou primeiro episódio, onde tende a ser menos severa em relação ao primeiro episódio. Stress, exposição solar e período menstrual podem desencadear recorrências.

Herpes simples tipo 2

Também aqui há infecção primária e as recorrências e pode ocorrer febre, geralmente baixa, mal estar, dor muscular e sensação de queimação. A primeira infecção pode ser leve e passar despercebida e torna-se ativa anos mais tarde. Acomete tipicamente a área genital ou as nádegas. Stress, febre, período menstrual, entre outros fatores, podem desencadear novos episódios.

Como se diagnostica a infecção por Herpes?

Geralmente a manifestação clínica  é típica, em caso de dúvidas pode-se recorrer a exames de sangue, swab/cultura das lesões e biópsia.

Como se previne a transmissão do Herpes?

Evitar contato das áreas acometidas com outras pessoas no período em que sentir formigamento ou queimação ou se houver lesões (bolhas, vermelhidão) e utilizar preservativos nas relações sexuais. Mesmo sem haver bolhas na área genital, o portador de herpes pode estar transmitindo a infecção (“transmissão viral assintomática”).

 Como se trata a infecção por Herpes?

Após a primeira infecção, o vírus fica alojado em alguns nervos do corpo, por um período indefinido. Ainda não existe cura para o herpes. A partir de 2008, uma vacina altamente eficaz estará disponível para pessoas que não contraíram a infecção. O uso de medicação apropriada pode tornar os episódios menos intensos e espaçar os intervalos entre as crises.